segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Quando eu te ver.



"Eu nunca precisei de ninguém perto de mim, caminhei sozinho. Eu sempre pensei assim até o dia que te conheci."

Quando eu te ver, eu irei te esmagar em meio aos meus braços e abraços, te fazer cócegas e te contar todas as minhas histórias mirabolantes. Quando eu te ver, irei restabelecer a minha segurança e confiança, eu irei sorrir e sei que será o sorriso mais sincero e verdadeiro que terei dado desde o dia da sua partida. 

Espero ficar um tempo ali no seu abraço, sentindo o seu cheiro, sentindo o bater do teu coração. As batidas do meu coração irão encontrar as do teu, podem até seguir um ritmo descompassado, mas serão intensas, dançarão atrapalhadas até o coração sorrir.. Espero não te perder, afinal, não quero te perder. Não te deixarei ir para longe mais uma vez, não te quero longe de mim, na verdade, eu nunca quis, mas você se foi. Quando eu te ver, será como a primeira vez e direi mais uma vez que preciso de ti.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Encontrei.



Eu encontrei. Encontrei quem me provocava risos espontâneos. Encontrei um alguém que sorrir com os olhos, mas você se foi. Deixou meu coração nas mãos, ferido. Eu queria te olhar nos olhos e dizer que gosto muito de você. Que meu coração se encantou com o seu, mas o medo, aterrorizador, perturbador, um medo incontrolável lhe fez partir.  Me fez permanecer intacto, estagnado, você mudou minha rotina, meus pensamentos, meus dias, mas nunca irá saber o quanto um simples gesto teu me faz sorrir. Nos encontramos por um quase "acaso", sabendo eu que acasos não existem, mas foi interessante a forma como o tempo me fez crer e perceber que posso encontrar um alguém que me faz sorrir além dos sorrisos diários, alguém para compartilhar abraços. Mais uma vez.

"Eu te encontrei e desencontrei e cá estamos nós, sem entender e saber quando iremos nos encontrar mais uma vez, a única certeza é que meus olhos irão sorrir quando te ver como na primeira vez."

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Ansiedade imperdoável.


Eu quebrei. Mais uma vez quebrei. Desta vez não foi ao toque, foi sem um mísero contato. Quebrei a cara, o coração e a alma. Desesperei com o que eu achei que seria incrível. Mas o incrível é a ansiedade que é perpétua em mim. Eu não deveria ser um vulcão de emoções prestes a se eclodir, eu sei que deveria ir aos poucos, um passo de cada vez, mas ao olhar nos teus olhos, meu coração acelera como se tivesse acabado de correr uma maratona. Depois da excitação, eu me encontrei sentado olhando novamente para ti. Meus olhos devem dizer ou pelo menos deveriam falar para você, mas sequer ouço o seu respirar.

Me encontrei mais uma vez triste, despreparado, como uma criança sem saber o que fazer em meio a uma crise. Tento dizer ao meu coração que é só mais um dia ruim, mas ruim para quem? Para ambos talvez. Eu queria poder te entender, mas nenhum som ecoa de ti. Não se sinta estranho, mas estou me afastando para que os nosso olhares não se colidam, pois sei que desta vez não vou conseguir conter as minhas lágrimas, não provocadas por você, mas por lembranças ruins. Ss teus olhos são iguais aos da minhas lembranças e quando relembro, me entristeço.

“Não se preocupe se eu chorar em silêncio. Tudo vai ficar bem, dizia a alma ao coração. Quem me dera acreditar nisso verdadeiramente."

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Pensamentos desgovernados.


"E veio descendo pela ladeira abaixo, como um carrinho de rolimã, totalmente desgovernado. As suas confissões me fizeram declinar. "

Ao chegar no fim daquele morro, sentei e tentei entender o meu e o seu coração. O meu coração se contorcia segurando o choro, mas dentro de mim dizia para ir mais devagar. Dias não são meses e meses não são anos. Vá, mas com menos intensidade, cuidado para não capotar, capotar em meio a tanta pressa sem promessa. Vá, sem se apressar, apenas sinta, feche os olhos e guarde cada sorriso dentro de si.

Respirei bem fundo, coloquei a mochila dos meus sonhos nas costas e prossegui sem olhar para trás. Se quiser saber qual o final do caminho, venha comigo sem perguntar, mas iremos andar devagar, sem pressa e sem apressar. Durante nossa caminhada eu quero te escutar e guardar dentro da minha mente o som da tua voz.

domingo, 31 de julho de 2016

Incontroláveis confissões.


Foram dias e noites, encontros e desencontros. Tantos rostos e sorrisos, mas mal sabia que havia maldade em seus olhares. Mergulhei no oceano dos meus pensamentos e ali me perdi. Encontrei lembranças no fundo desse oceano, sentimentos esquecidos e outros trancados para um tempo eterno. Namorizei novamente algumas memórias e desejei voltar atrás delas, mas elas eram areias da ampulheta do tempo e se esvaiam nas minhas mãos.

Em meio a esses olhares maus, havia um olhar bom, um alguém que sorria com os olhos, mas no final da noite aquele olhar sumiu em meio à escuridão. Novamente estou só, mas rodeado dos meus pensamentos. Confesso a mim mesmo que pensei em ouvir, ouvir o meu coração. Juro que até arrumei aquela pequena bagunça que fiz aqui dentro e até pensei em te deixar entrar, mas é mais seguro, por enquanto, olhar pelos pequenos espaços entreabertos.

Incontrolavelmente confessei para ti que meu coração estava pronto e pedi para não bagunçar muito, mas você não me ouviu e nem sequer entrou, afinal, você também estava arrumando o seu. E hoje, durmo no fundo do oceano dos meus pensamentos. Quem sabe um dia, o sorriso dos seus olhos encontre novamente com os meus, somente te desejo, um beijo de esquimó para você.

“Uma troca de olhares.Um friozinho na barriga.Um unico pensamento.Um unico sentimento.”

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Uma pedrada na cabeça.



Já dizia a minha professora de história, "todos os caminhos levam a Roma". Todos os nossos caminhos nos levam de alguma forma para o início de tudo. Estou mais uma vez em casa, nada é por acaso. Deus sabe de todas e a minha vida está nas suas mãos. Pessoas irão dizer que o tal "deus" não existe. Sinceramente, não me importo. Volto a percorrer caminhos antigos, rever conceitos, atos passados e quem sabe criar novos rumos. Afinal o futuro é somente uma vaga lembrança daquilo que se pode mudar constantemente.

"E destino, se for chamar a minha atenção existem outras soluções, além de uma pedra."

domingo, 7 de outubro de 2012

19 anos.


Uma imensa e belíssima árvore perdeu mais uma de suas belas folhas, mas não por conta de um vento desajeitado e sim porque estava seca. Essa árvore recebe o nome de "árvore da vida". Cada ser possui a sua. Durante o tempo dessa pequena e majestosa folha aprendi que o mundo possui vilões, mas também heróis e heroínas para combatê-los. Cresço e a cada dia amadureço mais. Rejuvenesço as emoções, crio e realizo sonhos, vivo pelas emoções e elas só existem pelo meu viver. Me encanto e procuro formas para que um sorriso apareça em mim e nas pessoas que amo.

"Obrigado Deus, somente obrigado."